Sobre Perspectiva


Por um conjunto de razões, somos sustentadamente condicionados na interacção com a realidade. Do embrião se vão tecendo os fios da narrativa que defende a complexidade da existência. Somos progressivamente enredados numa miríade de regras, normas, leis, códigos, apenas diferentes denotações para uma inexorável prisão.

Se estivermos constantemente enleados na tentativa de entender e obedecer a toda esta parafernália ruidosa, ser-nos-á vedado o acesso eficaz ao único caminho que permite a saída do labirinto.

Teríamos para isso de assimilar, para além de qualquer dúvida, que a maioria das coisas que beneficiam do estatuto de indispensáveis, são afinal vazios acessórios.
Teríamos para isso, enfim, de corajosamente abanar os próprios alicerces do edifício onde sempre vivemos.

Existe apenas um quarteto essencial: Não-violência, Simplicidade, Natureza, Sociabilidade.

Estes, articulados com mestria, permitem a Magnanimidade, que é somente um reflexo exterior do Conhecimento.

De cada vez que me permito esse contacto com um dos quatro vectores, confirmo a veracidade do raciocínio. De cada vez que, em conjunto com outros, munido das provisões meramente essenciais, sem nada no espírito para além da abertura a tudo o que o rodeia, me entrego a um qualquer trilho da Natureza, livre de qualquer vestígio de «civilização», confirmo a disponibilidade dos sentidos para o silêncio, o vento, a maresia, a vida animal, a montanha, a planície, a floresta, a enseada.

E como não somos aquilo que apregoamos, mas outra coisa, de que já nos esquecemos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s