Mitos Etílicos – 1

Greenleaf_2032-002tw


Aqui, como em qualquer outro lugar, não faltam histórias estrondosas relacionadas com noites regadas a álcool.

Tomei conhecimento de duas, ocorridas com a mesma pessoa, se quisermos acreditar no narrador.

A primeira, relata como este se distraiu com os amigos num pub à beira da estrada, esvaziando canecas do que eufemisticamente se designa por «chá forte», outro nome para a cerveja Guinness. O mito assegura que cada irlandês é bem capaz de beber oito ou nove canecas antes de adormecer, entre dois dedos de conversa.

Portanto, já noite avançada, sai o nosso amigo do dito pub rumo ao alojamento situado numa estalagem, onde também vivia, claro está, a senhoria. A meio caminho, o «chá forte» começou realmente a forçar-lhe a bexiga, pelo que quando chegou à casa de banho do quarto, teve alguma dificuldade em abrir a porta, situação que atribuiu à aflição e ao excesso de bebida. Após um encontrão vigoroso, a estrutura cede e ele pode finalmente obter alívio.

Eis senão quando, surge atrás de si uma atónita senhoria, mergulhada num banho de espuma, incrédula com o facto da sua casa de banho, do seu quarto, estar a ser invadida daquele modo. Presume-se que terão sido interessantes, os minutos em que o nosso amigo foi obrigado a permanecer ali, preso à necessidade fisiológica, tentando não observar a mulher, que tudo fazia para cobrir a pele com a espuma do banho.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s